Por trabalhar na Justiça Eleitoral, evito citar nomes de políticos e/ou partidos políticos brasileiros (embora eu pudesse fazê-lo sem problema algum, pois sou um cidadão como outro qualquer: o Código de Ética do TRE/RJ não tem vedação nesse sentido, porque o fato de ser servidor público não retira minha liberdade de expressão).

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Todo mundo já quis mudar o mundo...

Quando Cazuza lançou o clip de "Ideologia" há 25 anos, no Fantástico, foi sucesso absoluto.
Mais um clássico para relembrar ou conhecer, conforme o caso:

Meu partido / É um coração partido / E as ilusões / Estão todas perdidas
Os meus sonhos / Foram todos vendidos / Tão barato que eu nem acredito

Ah! Eu nem acredito... / Que aquele garoto / Que ia mudar o mundo /
Frequenta agora as festas do "Grand Monde"...

Meus heróis morreram de overdose / Meus inimigos estão no poder
Ideologia: eu quero uma pra viver!

O meu prazer / Agora é risco de vida / Meu 'sex and drugs' / Não tem nenhum rock'n roll
Eu vou pagar a conta do analista / Pra nunca mais / Ter que saber quem eu sou

Pois aquele garoto / Que ia mudar o mundo
Agora assiste a tudo / Em cima do muro...

Um comentário:

  1. Às vezes somos obrigados ficar "em cima do muro".

    ResponderExcluir

Este é um blog de opiniões.
As postagens não são a tradução da verdade: apenas refletem o pensamento do autor. Os escritos podem agradar ou desagradar a quem lê: nem Jesus Cristo agradou a todos...

Eu publico opiniões contrárias à minha, sem problema algum. A não ser que eu o faça expressamente, o fato de liberar um comentário não quer dizer que eu concorde com o escrito: trata-se apenas de respeito à liberdade de expressão, que muito prezo.

Então por gentileza identifique-se, não cite nomes de políticos nem de partidos políticos brasileiros, não ofenda ninguém e não faça acusações sem provas.

OBS: convém lembrar que a Constituição proíbe o anonimato. Assim sendo, não há direito algum para quem comenta sem assinar: eu libero ou não o comentário se achar que devo.